segunda-feira, 5 de abril de 2010

33º Episódio - Impostor

Zack, Adeline e Lyrah retornaram ao palácio, fatigados e desgastados.
- Vocês são muito pouco resistentes. Têm de treinar mais a vossa capacidade física! Podem achar que não a têm, mas ela apenas está escondida na vossa alma! Apenas a devem reencontrar.
Lyrah pegou numa cesta e dirigiu-se à Praça Central de Shang Simla, parecia querer fazer algumas compras.
- Raios! Estou farta desta mulher, Zack! Aqueles conselhos da treta só me conseguem por mais enervada do que estou. – Adeline estava cansadíssima e furiosa.
- Tem calma, Adeline! Isso não te vai adiantar de nada!



- Vai sim! Eu vou-me embora. Estou farta!
- O quê? Não te podes ir embora! Eu preciso de ti… toda esta cidade precisa.
- Mas eu não aguento mais! Caminhadas a pé, sopa dos pobres… São estas as condições que o Liuhan nos forneceu? – Perguntou Adeline.
- Isto é o pouco que este povo tem, Adeline! Não percebes? O povo de Shang Simla é pobre, mas mesmo assim servem as pessoas de boa vontade! Servem o pouco que têm. Talvez sem nós… poderão ficar muito pior.
- Bem não tinha visto as coisas assim.
- Por isso… não te vás embora!
Com isto, Zack deu um beijo a Adeline e retirou-se para o seu quarto. Lá, telefonou a Karma.




Karma ouve o seu telefone tocar e atente…
- Estou?
- Karma? Sou eu, o Zack…
- Zack? Oh, mano tenho tantas saudades tuas!
- Eu também, maninha. Só queria saber como vão as coisas por aí… Está tudo bem?
- Sim, Zack… está tudo bem! O John cresce cada vez mais rápido!
- E quanto a ti? Estás bem?
- Vou recuperando lentamente… Zack, isto não está fácil. Toda a minha vida fui apanhando desgostos e tenho sofrido muito. Não sei quando é que posso ser realmente feliz.
Uma lágrima caiu do olho de Zack…
- Sê forte mana! Sempre tive orgulho em ti… Ultrapassa os teus problemas! E não deixes que eles se apoderem de ti! Luta pela vida com que sempre sonhaste… não a percas! Fá-lo por mim!
- Adoro-te, Zack… - Karma já chorava.




- Adoro-te maninha!
A chamada terminou. Nesse momento, Roberto chegou da Néctaria.
- Quem era? – Perguntou.
- O Zack…
- A sério? E o que é que ele disse?
- Nada, ‘mor. Apenas… se despediu de mim.
- Despediu? Ele não volta?
- Não fiques à espera disso, Roberto. O Zack agora tem a sua vida. E é melhor seguir em frente. Já não me adianta chorar… sofrer… Acabou. Vou seguir em frente.



Zack limpou as suas lágrimas e saiu um pouco para apanhar ar. Ainda não conhecia bem os arredores daquela Aldeia Oriental. Quando ia a sair de casa, Zack reparou num movimento bruto nos arbustos. Não estava muito vento, por isso estranhou um pouco.
Caminhou em direcção aos arbustos e reparou num carreiro de terra muito estreito. Seguiu-o.



O caminho parecia infinito, até que ouviu passos sobre aquela terra húmida.
Zack olhou em seu redor, um pouco assustado, mas o som parecia afastar-se progressivamente.
Suspirou um pouco e preparou-se para voltar para casa, mas algo o atraía para o fim daquele caminho. Algo inexplicável. Seguiu o caminho até que desviou alguns arbustos que estavam a impedir a sua visão e… Viu algo. Algo que parecia que já tinha visto.



Avançou um pouco e conseguiu ver que estava diante de uma casa em Ruínas. Era bastante antiga… Havia terra a tapar parte de um carreiro em pedra fumada. Peixes jaziam nos lagos, quase incolores, outrora coloridos e alegres.



Até que Zack ouve vozes. Escondeu-se atrás de uma árvore e tentou espreitar por detrás dela. Nem queria acreditar no que os seus olhos estavam a ver… era Shuang.



Mas estava acompanhado de outro homem muito mal-encarado com uns trapos velhos e sujos.
- Apenas temos de seguir o plano, Sheng Sai! Vamos impedir aqueles dois de encontrar o Index! Vamos fazer os impossíveis para o impedir! Eles não podem saber onde é que está. Não consigo estar mais a ajudar aquele velho que já nem se consegue mexer.
- Mas ele afinal está vivo ou não?
- Claro que não idiota! É a sua alma! Não te lembras nas Cataratas da Vida? Agora o que temos a fazer é tirar aquele machado das mãos daquele Zack e impedi-lo de chegar ao Index!
- E quando o vais fazer?
- Hoje à noite… enquanto todos estiverem a dormir!
Zack estremeceu com aquelas palavras. Nem podia crer que Shuang era um impostor.
As palavras sumiram da sua boca, sem poder explicar como se sentia… Mas agora o que há a fazer, é impedir que Shuang roube o Machado de Pangu…
Zack fugiu daquele lugar fazendo estalar alguns galhos.



- O que foi aquilo? – Perguntou Sheng Sai.
- Devem ser os esquilos… Odeio roedores…

No Próximo Episódio:
A noite vai ser muito longa para Zack… Como irá ele conseguir impedir que Sheng lhe roube o Machado de Pangu?
Fiquem para ver no próximo episódio.


10 comentários:

  1. Fixe! Espero que algum dia a minha série Sonhos-Concretizados.pt.vu) seja tão boa como a tua! :D

    ResponderExcluir
  2. Adorei muito!!!! ESPERO ANCIOSAMENTE PELO PROXIMO

    ResponderExcluir
  3. Adorei!

    Espero que não lhe roubem o machado...

    ResponderExcluir
  4. Tens cá uma imaginação... Adoro!
    Eu sabia que o Shuang não tinha cara de boa pessoa... Ele ia acabar por se aliar aos mauzões. x) Só podia! Aqueles olhos vermelhos...
    que saudades eu tinha da Karma! Parece que ela segue em frente com a vidinha... Faz bem...

    Deg,deg

    ResponderExcluir
  5. Obrigado! Mto obrigado a todos!

    ResponderExcluir
  6. Eu cá concordo plenamente com a mmoedinhas!
    Ele nunca me pareceu assim boa pessoa, mas...
    Enfim, ADOREI, como sempre! =D

    ResponderExcluir
  7. Adorei, adorei, adorei *.*
    Não podia estar mais de acordo com eles, tu tens uma imaginação fantástica e esta história do Zack está a ficar cada vez mais interessante. ;)

    ResponderExcluir